Nada é mais frustrante do que abastecer o carro e descobrir que foi vítima de um golpe na bomba ou que o combustível está adulterado. Infelizmente, essas situações são mais comuns do que imaginamos, e conhecer as artimanhas dos postos de combustível é crucial para proteger o bolso e o motor do seu veículo.

Combustível adulterado e os golpes mais comuns

O preço do combustível já pesa no bolso dos motoristas, e cair em golpes que ampliam ainda mais os prejuízos é um pesadelo.

Um golpe recorrente, que voltou a ocorrer recentemente, envolve a instalação de um chip dentro da bomba de abastecimento. Esse chip é capaz de manipular a placa eletrônica, mostrando uma quantidade de litros maior do que a efetivamente abastecida. Em São Paulo, mais de 50 postos foram flagrados com essa prática em menos de um ano.

Além disso, a adulteração do próprio combustível é uma realidade preocupante, levando ao fechamento de diversos postos em decorrência de denúncias.

Identificando uma bomba adulterada: dicas essenciais

Uma maneira crucial de identificar se está sendo vítima de um golpe na bomba é observar o marcador no painel do carro, especialmente ao abastecer com grandes quantidades de litros.

O marcador deve subir proporcionalmente à quantidade de combustível inserida. Se notar discrepâncias entre o marcador e a quantidade abastecida, há motivo para desconfiança.

Outra dica valiosa é saber a capacidade real do tanque do seu veículo. Ao pedir para “completar” o tanque, se a bomba indicar um volume muito maior do que o real, é um sinal claro de adulteração. Nesse caso, solicitar a verificação do balde específico do Inmetro, disponível em todos os postos, é um direito do consumidor.

Identificação de gasolina adulterada: olfato e teste da proveta

A gasolina adulterada muitas vezes emana um odor diferente. Se notar um cheiro suspeito, fique alerta. Além disso, problemas como “engasgos” ou desempenho reduzido do veículo ao longo do tempo podem indicar adulteração.

É essencial exercer o direito de solicitar o teste da proveta, que mede a quantidade de etanol anidro no combustível. Caso o resultado ultrapasse os limites estabelecidos pela ANP, é hora de acionar as autoridades competentes para lidar com a situação.

Proteja-se contra golpes e adulterações, conhecendo seus direitos e adotando medidas preventivas na hora do abastecimento. A estrada fica muito mais segura quando seu veículo é alimentado com combustível de qualidade.

Fonte original do artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *